UM ARÃO, UM PEDRO OU UM BARTIMEU?

Um Arão!
Estes três personagens em três momentos distintos representam boa parte dos modernos seguidores de Jesus. Arão, quando faz o bezerro de ouro que o povo lhe pede, representa os líderes que servem o que a multidão pede. Este tipo de líder não tem coragem para falar qual a vontade de Deus… eles pregam os sermões que agradam aos ouvidos somente (Jeremias 6:14), e se calam sobre os pecados do povo.(Isaías 56:10). Este tipo de líder ignora os fiéis e foca nos infiéis, não para salvá-los (como fazia Jesus), mas para agradar-lhes os gostos não santificados. Estes estão sempre dispostos a fazer conseções em nome da paz e da união. (Êxodo 32: 1-26). Arão representa os líderes que servem o gosto da maioría e ignora a pequena tribo de Levi que se mantém fiel aos princípios. (v.26)
… Tal ocasião crítica exigia um homem de firmeza, decisão e coragem inflexível; um homem que tivesse a honra de Deus em maior conta do que o favor popular, a segurança pessoal, ou a própria vida. … Arão, com fraqueza, apresentou objeções ao povo, mas sua vacilação e timidez no momento crítico apenas os tornou mais decididos. O tumulto aumentou. … Arão temia pela sua própria segurança; e, em vez de manter-se nobremente pela honra de Deus, rendeu-se às exigências da multidão. Seu primeiro ato foi ordenar que os brincos de ouro fossem reunidos dentre todo o povo e trazidos a ele, esperando que o orgulho os levasse a recusar tal sacrifício. Voluntariamente, porém, cederam os seus ornamentos; e destes fez um bezerro fundido, à imitação dos deuses do Egito.( Ellen G. White em Patriarcas e Profetas, págs. 316 e 317.)
Hoje, há dentro de todas as igrejas, dois grupos distintos: Um que quer honrar e servir ao senhor com sinceridade de coração buscando em Sua palavra a Sua vontade. Há também um grupo (este bem maior) que vai à igreja para ser servido. No cardápio? Músicas que os façam lembrar do Egito, sermões que não ouse ter palavras de repreensão e/ou censura. Que o culto tenha: momentos de emoção extremada, independente do motivo, querem saber que tipo de bênçãos Deus pode lhes dar (uma nova terra agora), não estão preucupadas se estão ou não ofendendo ao Senhor na sua forma de adoração. Até mesmo porque têm muitos ‘Arãos’ para lhes dar cobertura e poucos  ‘Moiséses’ com coragem de advertí-los!
Há alguns de nós que assim como os levitas, do relato, percebem que as coisas não estão corretas e que as orgias espirituais tão populares nas igrejas cristãs atuais, não estão de acordo com a vontade de Deus. Mas, quem é louco de levantar a voz e como Moisés dizer: “Quem é do Senhor venha a mim”.(?)
As vezes acabamos pecando por tabela, pois chegamos a dizer: “AMÉM” depois de uma música à moda egípcia servida frenéticamente por uma bela voz! Alguns de nós nos tornamos culpados pelos atos dos dirigentes, dessa forma o pequeno grupo de levitas vai se tornando cada vez menor. Arão que se tornou culpado pela sua fraqueza ao ‘não’ repreender o povo no pecado da idolatria e pior ainda, acabou por participar com eles dos seus pecados servindo-lhes o que pediam.
Sobre a fraqueza de Arão, em: “Filhos e Filhas de Deus”, (p.209), é nos dito:
Repetimos o pecado de Arão, pacificando, quando os olhos devem ser claros em discernir o mal e declará-lo positivamente, mesmo que isso nos coloque numa posição desagradável, por nossos motivos poderem ser mal compreendidos. Não devemos suportar o mal em um irmão ou em qualquer pessoa com quem estejamos ligados. Essa negligência de postar-nos com firmeza em favor da verdade foi o pecado de Arão. Houvesse ele falado claramente a verdade, nunca se teria feito aquele bezerro de ouro. Carta 10, 1896.
Um Pedro!
Pedro, na noite em que Jesus foi traído e entregue aos sacerdotes, nega Jesus, representado todos aqueles que não conseguem manter uma posição firme em situações de conflito e desafio! Este representa aqueles que amam a Jesus, querem agradá-lo,(Mateus 26:33;Mateus 26:35) acham que vão conseguir, mas, quando começam a ser pressionados pelas circunstâncias e pelas outras pessoas, acabam se calando e se escondendo (acho que é aqui que me encaixo). Quantos assim como eu, ainda temem a multidão, seguem a Jesus de longe, (Mateus 26:58) como fez Pedro na noite em que Jesus foi preso.
Ele temeu  falar a verdade, ou dar um bom testemunho sobre Jesus (o que Ele sabia sobre Jesus). Não conseguiu se posicionar em favor do que é correto, pois isto significava  estar no desfavor da multidão!(Mateus 26:73,74)
Os “Pedros” modernos precisam olhar para Jesus e sentir (Lucas 22:61 ). Precisamos chorar amargamente aos pés de Jesus,confessar o nosso pecado e nos retratar como fez Pedro!

Um Bartimeu!
Bartimeu, porém, representa aqueles que não se importam com a multidão e grita o nome de Jesus buscando a cura!
Precisamos assim como Bartimeu que não se importou com a multidão, ir à Cristo com um coração sincero e com as nossas vontades depositadas aos pés do grande mestre, pois raramente a multidão, a maioria, esteve do lado da verdade. No antigo Israel, quando todo o povo se corrompia, apenas uma pequena parte mantinha-se fiel, na idade média não foi diferente e nos dias de hoje, quando o mundo cristão levanta seus ídolos da música, precisamos estar atentos para simplesmente não seguir a multidão!
Outro exemplo? Quando todo o povo se prostrou diante da estátua do rei Nabucodonosor através dos seus representantes. Como está relatado em Daniel 3:7,”Portanto, quando todos os povos ouviram o som da trombeta, do pífaro, da harpa, da cítara, do saltério e de toda sorte de música, se prostraram os povos, nações e homens de todas as línguas e adoraram a imagem de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado.”
Através dos seus representantes, todo o povo adorou a estátua de Nabucodonosor. Pois, pelo que consta na Bíblia, apenas os representantes do povo estavam ali para adorar a imagem. ( Daniel 3:2,3).
Haviam muitos outros israelitas ali,mas somente os fiéis permaneceram de pé!
Lucas 21:36  Vigiai pois em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer e de estar em pé diante do Filho do homem.

Anúncios

Sobre Adna

Sou Cristã, pertencente à Adventista do Sétimo Dia, nascida nesta igreja, frenquentadora, ativa, dizimista... sou esposa, mãe e professora. Gosto de ler, estudar, pregar, partilhar do amor de Deus com as pessoas! Este espaço é para divulgar a minha fé em um Deus amoroso e justo, na Sua palavra e nos ensinamentos dos Seus profetas!
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.